4º Congresso da CSP-Conlutas será marcado pela participação de trabalhadores em luta

O 4º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, que acontece de 3 a 6 de outubro, em Vinhedo (SP), se dará em meio a importantes lutas de trabalhadores no país.

Categorias em mobilização farão esforço para conciliar as duas iniciativas. São campanhas salariais, greves contra privatizações, a defesa da educação e dos serviços públicos e a preparação do Congresso pela base.

Em todas essas ações, a CSP-Conlutas está diretamente envolvida por meio de suas entidades filiadas, oposições, trabalhadores de base ou solidariedade.

Assim, o Congresso da Central refletirá de forma viva os setores que estão reagindo aos ataques do governo Bolsonaro.

Um governo ultraliberal, de ultradireita, ditatorial e extremamente conservador, que já provou que seus planos são para destruir direitos e a organização da classe trabalhadora, em detrimento das grandes empresas, do agronegócio, banqueiros e a serviço de seus interesses e do imperialismo norte-americano.

Operários da Embraer, que acabaram de realizar greve com forte repressão da PM; trabalhadores dos Correios, em defesa de direitos e contra a privatização; petroleiros, com atos marcados para o dia 3 de outubro contra a privatização da Petrobras; a importantíssima Greve Nacional da Educação, marcada para os dias 2 e 3 de outubro, e outras categorias em luta.

Essa conjuntura tenderá a fortalecer o 4º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, que refletirá os setores mais dinâmicos da classe na reação aos ataques do governo.

Petroleiros, profissionais da educação básica e superior, metalúrgicos, trabalhadores dos Correios, servidores públicos federais, estaduais e municipais, profissionais da saúde, trabalhadores do setor de transporte, como rodoviários e metroviários, químicos, bancários, operários da construção civil, urbanitários, comerciários, oposições sindicais, movimentos de luta por moradia, assentamentos, juventude e outros.

Também estarão presentes representações de povos da floresta, como seringueiros e castanheiros, povos indígenas, quilombolas, trabalhadores rurais e agricultores familiares. Os aposentados e pensionistas da Admap também estarão nesse Congresso.

Essa é a cara da Central, que estará reunida por quatro dias para fortalecer sua organização classista, independente, autônoma, democrática e internacionalista.

4º Congresso em números
O 4º Congresso Nacional da CSP-Conlutas acontecerá de 3 a 6 de outubro, na Adler Eventos, em Vinhedo (SP).

Estão sendo esperadas mais de 2 mil pessoas, entre delegados(as), observadores(as) e convidados(as).

Até o momento já estão inscritos 1733 delegados(as), somando 24 estados (Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo).

Fonte: CSP-Conlutas