Bolsonaro vai conversar com Temer para tentar aprovar reforma da Previdência

Nesta segunda-feira (29), nas primeiras entrevistas concedidas após ter sido eleito presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) disse que pretende conversar com o presidente Michel Temer (MDB) para tentar aprovar “ao menos parte” da reforma da Previdência ainda em 2018, antes de tomar posse.

“Semana que vem estaremos em Brasília e tentaremos junto ao atual governo de Michel Temer aprovar alguma coisa. Senão toda a reforma da Previdência, ao menos parte, para evitar problemas para um futuro governo”, afirmou.

Em entrevista ao SBT, Bolsonaro disse que sua proposta para modificar o sistema de aposentadoria brasileiro é um pouco diferente do apresentado pelo governo de Michel Temer.

“Nós vamos procurar o governo e vamos procurar salvar alguma coisa desta reforma. A forma como ela está sendo proposta, não adianta eu ser favorável ou o general [Hamilton Mourão] ser favorável. Nós temos que ver o que pode ser aprovado, o que passa pela Câmara e pelo Senado”, afirmou. Nesta noite, o presidente eleito deu entrevista às três emissoras de TV (Record, SBT e Globo).

A atual proposta de reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional, propõe dificultar o acesso de milhões de brasileiros à Previdência, com medidas como a imposição de uma idade mínima para se aposentar de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Além disso, o texto prevê redução nos valores das pensões e aposentadorias.

“Alertamos os trabalhadores e aposentados, mas, mesmo assim, Bolsonaro foi eleito. Estamos vendo que ele não quer esperar nem assumir a Presidência para atacar a nossa aposentadoria. Por isso, a resistência precisa começar desde já, em defesa de nossa Previdência”, disse o diretor da Admap Josias de Oliveira Mello.