Com 95% dos votos, metalúrgicos reelegem CSP-Conlutas para direção do Sindicato

Com 95,44% dos votos, a chapa da CSP-Conlutas foi reeleita para conduzir o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região pelos próximos três anos (2021-2024). A eleição aconteceu na quinta (25) e sexta-feira (26).

O atual presidente, Weller Gonçalves, 34 anos, reeleito, é trabalhador da Johnson Controls Hitachi e entrou no Sindicato como diretor em 2015. Seu vice é Valmir Mariano, atual diretor sindical e trabalhador da General Motors. A chapa eleita tem 41 trabalhadores, de 19 fábricas. A posse da diretoria está marcada para 23 de maio.

Embora esta eleição tenha sido com chapa única, era preciso alcançar o quórum de 50% dos votos mais um em relação ao número de associados, conforme previsto no estatuto da entidade.

Na apuração, foi contabilizado um total de 5.110 votos, sendo considerados válidos 5.061. A contagem ocorreu nas dependências da sede do Sindicato, com acompanhamento da Comissão Eleitoral, e terminou pouco antes das 23h.

A coleta de votos foi feita nas fábricas, sede, subsedes e postos de votação. Todo o processo de votação e apuração seguiu os protocolos de prevenção ao coronavírus.

O Sindicato é filiado à CSP-Conlutas desde 2004 e um dos mais combativos do país, representando 30 mil metalúrgicos de 1.114 fábricas de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá.

Nos últimos três anos, fez forte oposição às reformas trabalhista e da Previdência, à venda da Embraer para a Boeing e à política genocida do governo Bolsonaro. Também organizou importantes lutas em defesa dos empregos na General Motors e outras metalúrgicas da região.

“Mesmo sendo chapa única, consideramos o voto de cada trabalhador como aprovação à atuação de luta do Sindicato. Por isso, agradeço em nome de toda diretoria pela grande participação dos metalúrgicos na eleição e por confiarem em nosso trabalho. Este ano temos importantes desafios a serem enfrentados, especialmente em defesa dos empregos e direitos e pela vida dos trabalhadores, que estão sendo comprometidos pela pandemia e pelo governo Bolsonaro. Não podemos nos esquecer que a irresponsabilidade desse governo já provocou mais de 250 mil mortes por covid-19”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

Na noite desta sexta, o Brasil contabilizou a triste marca de 252.988 óbitos causados pelo coronavírus. Com uma nova direção eleita, o Sindicato vai continuar a campanha por vacinação para todos, já!