Filha de Queiroz alimentava rachadinhas no antigo gabinete de Bolsonaro

A filha de Fabrício Queiroz, ex-faz tudo da família Bolsonaro, alimentou o esquema de “rachadinha” enquanto trabalhava no gabinete do presidente da República quando ele ainda era deputado federal.

Segundo dados da quebra de sigilo bancário revelados pelo jornal Folha de S. Paulo, a personal trainer Nathalia Queiroz transferiu R$ 150.539,41 para a conta do policial militar aposentado de janeiro de 2017 a setembro de 2018, período em que trabalhava no gabinete do então deputado Jair Bolsonaro.

O valor representa 77% do que a personal trainer recebeu da Câmara dos Deputados.

O esquema dos repasses é a mesma descrita pelo Ministério Público do Rio de Janeiro sobre a suposta “rachadinha” no antigo gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, onde Queiroz atuava como assessor.

Promotores identificaram que as transferências ou depósitos ocorriam sempre em até uma semana após o recebimento do salário.

Família de corruptos
Como membros de uma verdadeira máfia, a família Bolsonaro movimentou, em 24 anos, R$ 1,5 milhão em dinheiro vivo, usado em transações imobiliárias e no pagamento de despesas pessoais.

O montante corresponde à soma de operações em espécie que envolveram o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, filhos do presidente, bem como as duas ex-mulheres do atual ocupante do Palácio do Planalto, Rogéria Bolsonaro e Ana Cristina Valle. A conta chega a R$ 2,95 milhões em valores corrigidos pela inflação.

“Fica cada vez mais evidente que um bando de corruptos assumiu o governo de nosso país enganando o nosso povo sofrido, justamente com o discurso da moralidade com a coisa pública. Era tudo fake news, que, a propósito, é uma das principais ferramentas utilizadas por essa quadrilha para ludibriar os brasileiros. É revoltante”, afirma o presidente da Admap, Lauro da Silva.

Com informações de O Globo