Governo Bolsonaro insiste em proposta de capitalização da Previdência

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse no sábado (10) que o governo Bolsonaro enviará ao Congresso nas próximas semanas uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para criar um regime previdenciário de capitalização.

Segundo ele, o projeto trará todo o detalhamento do modelo, que é uma espécie de poupança individual para que cada trabalhador financie a própria aposentadoria.

O governo chegou a incluir na reforma da Previdência que tramita no Congresso uma autorização para que a capitalização fosse criada, mas esse trecho foi eliminado do texto pelos deputados.

A proposta de capitalização substituiria o atual modelo baseado no princípio da solidariedade, em que a geração que está no mercado de trabalho financia quem está aposentado.

No Chile, que foi o primeiro país a adotar a capitalização, na década de 1980, a medida trouxe um verdadeiro caos social, com mais de 80% das aposentadorias inferiores ao salário mínimo local.

“A capitalização significa a privatização da Previdência, que passaria a ser gerida pelos bancos, que ficam com todo o lucro, enquanto os trabalhadores podem amargar uma aposentadoria de fome, sem garantia de receber nem o salário mínimo. É uma proposta que precisamos rechaçar com todas as nossas forças”, afirmou o vice-presidente da Admap, Josias de Oliveira Mello.

Com informações da Agência Folha