Governo Bolsonaro esconde números da reforma da Previdência

Por meio do Ministério da Economia, o governo Bolsonaro (PSL) decretou sigilo sobre estudos e pareceres técnicos que embasaram a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Previdência. Assim, não é possível aos brasileiros terem acesso a argumentos, estatísticas, dados econômicos e sociais sobre a proposta.

A decisão de “esconder” os documentos consta de resposta do Ministério a um pedido do jornal Folha de S. Paulo para consultá-los, formulado com base na Lei de Acesso à Informação após o envio da PEC ao Congresso.

A iniciativa provocou críticas tanto da oposição como de aliados do Palácio do Planalto. O tema deve provocar novos debates na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

A tática do governo Bolsonaro de esconder esses números reforça o argumento de que a reforma da Previdência ataca os mais pobres, ao contrário da propaganda oficial.

“Eles, que já manipulam números há tempos e fabricam o tal déficit da Previdência, não têm pudor em tratar um assunto tão grave, que vai atacar as aposentadorias e pensões dos brasileiros, de forma clandestina. Precisamos organizar uma Greve Geral para derrotar essa reforma”, disse a vice-presidente da Admap, Zélia Alcântara.