Há quase 3 meses sem ministro da Saúde, Brasil chega a 104 mil mortes

O Brasil contabilizou 1.175 mortes e 55.155 contaminações por coronavírus em 24 horas, segundo atualização desta quarta-feira (12). Ao todo, o país soma 104.201 óbitos e 3.164.785 casos confirmados, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

No sábado (8), superamos a terrível marca de 100 mil óbitos por complicações da covid-19.

Nosso país segue na segunda posição do ranking mundial de mortes e de casos da doença, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Líder nos índices, os Estados Unidos acumulam mais de 162 mil vítimas fatais e 5 milhões de infectados.

Em comum, ambos os países são governados por irresponsáveis, que desprezam a ciência, relativizam a gravidade da doença e levam seus cidadãos à morte: Jair Bolsonaro aqui e Donald Trump lá.

No dia 15 de agosto, o Brasil vai completar três meses sem que tenhamos um ministro da Saúde titular. Apesar das mais de mil mortes diárias que prosseguem indefinidamente, Bolsonaro ainda não nomeou um chefe definitivo para a pasta. E isso na maior crise sanitária de nossa história.

“É um governo comandado por um genocida, que despreza agressivamente a vida dos brasileiros. Esperamos que Bolsonaro seja julgado pelos crimes contra a humanidade que têm cometido de forma reiterada”, afirmou o diretor da Admap Josias de Oliveira Mello.