Inadimplência entre os idosos é uma das maiores do Brasil

Maurício Oliveira

O indicador ampliado do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) no mês de julho mostra que a maior parte dos cadastros negativos concentra-se em CPFs de consumidores entre 30 e 39 anos de idade (23,30%) seguido de perto por aqueles que têm mais de 65 anos (22,28%). Nesse último grupo, a diminuição da renda, o aumento das despesas e o uso do nome por terceiros para fazer compras estão entre as principais causas para o endividamento.

Resumindo, um em cada quatro devedores tem 65 anos ou mais, segundo levantamento realizado pela instituição.

O levantamento também confirmou a tendência apresentada desde o início do ano e revela que a inadimplência no comércio continua concentrada nas dívidas com valores acima de R$ 500.

Em relação à inadimplência dos idosos, as principais causas são diminuição da renda real com a aposentadoria, aumento das despesas com remédios e planos de saúde, facilidade para contrair empréstimos consignados e a prática de emprestar o nome para terceiros – geralmente, familiares – realizarem compras a prazo.

Maurício Oliveira é economista e assessor da Cobap (Confederação Brasileira dos Aposentados, Pensionistas e Idosos)